Delegada Graciela foi candidata a deputada federal em duas ocasiões, ficando com média de 60 mil votos, em cada uma delas. Em 2010, com 62 mil votos, foi primeira suplente de seu partido. Na eleição para prefeita, em 2012, chegou ao 2º turno, obtendo mais de 75 mil votos.

Como deputada estadual, implantou em Franca a Patrulha Maria da Penha (exemplo para o Estado de São Paulo); autora da Lei N° 17.192, de 2019, Viva Mulher (prevê a reeducação dos agressores de mulheres, com o intuito de reduzir a reincidência e, consequentemente, os casos de violência doméstica); autora da Lei 17.352, de 2021, Belas EmPENHAdas ( prevê combate a violência doméstica e familiar);

Graciela é ficha limpa e tem total credibilidade para representar os 90 municípios da região de Franca, Ribeirão Preto, Araraquara, São Carlos, Barretos e Rio Preto uma população estimada em um dois milhões de pessoas, em frentes como saúde, defesa da mulher, emprego, educação e habitação.

Graciela de Lourdes David Ambrósio

Graciela de Lourdes David Ambrósio, ou Delegada Graciela, formada em Direito pela Faculdade de Direito de Franca e foi vereadora em Franca por três mandatos consecutivos, entre os anos de 2001 e 2012. Foi escrivã e delegada de polícia por mais de 30 anos, sendo 25 deles à frente da Delegacia de Defesa da Mulher de Franca.

Elegeu-se deputada estadual pelo PL de São Paulo com 63 mil votos conquistados.

Casada com Paulo Ambrósio, Graciela tem 57 anos. É mãe de dois filhos: Urias e Pedro. Natural de Pedregulho, mudou-se para Franca aos 15 anos para estudar. Cursou o Ensino Médio em escola pública, formou-se pela Faculdade de Direito de Franca, constituiu família e nunca mais deixou a cidade.

Como vereadora conseguiu aprovar importantes projetos, de amplo alcance social: isenção do IPTU para Idosos; separação dos hidrômetros nos conjuntos habitacionais da CDHU em Franca; criação da Lei de Transparência dos Gastos Públicos da Prefeitura e da Câmara Municipal, entre vários outros. Também batalhou intensamente pela implantação da Casa Abrigo para mulheres vítimas de violência doméstica em Franca.

INTERATIVIDADE

INSCREVA-SE: